Programa de intercâmbio internacional beneficia jovens selecionados e comunidade

Karoline Ribas 16

Karoline Ribas durante intercâmbio na África

Karoline Ribas tinha 22 anos quando trancou a faculdade de arquitetura e saiu de Presidente Prudente/SP para uma jornada de 10 meses no Malawi (África). Durante o período, aprimorou o inglês, aprendeu chichewa (idioma local), participou de atividades e festivais, fez trabalhos voluntários, ensinou samba, divulgou o som da viola caipira, ajudou no empoderamento de meninas africanas na música e fez amigos.

A jovem foi beneficiada pelo MOVE (Musicians and Organizers Volunteer Exchange), programa de intercâmbio com inscrições abertas para alunos, ex-alunos e educadores do Projeto Guri até o dia 10 de abril, pelo site http://www.sustenidos.org.br/

Se ela indica o intercâmbio do MOVE? “Poderia fazer uma redação do Enem para elaborar esta resposta”, brinca. “Aprender novas culturas agrega uma bagagem para a vida. Foi uma oportunidade de conhecer outro país, outros costumes e de poder representar o nosso país lá fora. Me fez amadurecer enquanto pessoa e a encarar o trabalho de forma profissional”, conta Karoline, hoje com 24 anos, arquiteta do time de expansão no escritório central da Cinemark Brasil e ritmista da bateria da escola de samba da Império da Casa Verde.

Karoline foi aluna do Polo Regional Presidente Prudente e garante que o intercâmbio proporcionou muitas oportunidades, como a participação no Ethno Malawi e em duas edições do Ethno Brazil. Entretanto, é preciso ressaltar que a escolha do pais não foi de Karoline – apesar do resultado certeiro.

A comissão organizadora do programa no Brasil avalia, seleciona e envia candidatos para Moçambique, Noruega e Malawi, e recebe jovens dos três países. O Move é um programa de intercâmbio e voluntariado entre as organizações musicais membros da Jeunesses Musicales International (associação sediada na Bélgica que reúne diversas organizações musicais em cerca de 70 países): JM Norway, Music Crossroads Malawi, Music Crossroads Moçambique e Sustenidos – organização social gestora de polos do Projeto Guri.

Independentemente do país selecionado, todos os jovens voluntários se reúnem na Noruega, durante os primeiros dias de jornada, para um curso preparatório para a missão. Desde 2015, o MOVE já beneficiou 26 jovens brasileiros e 26 jovens estrangeiros.

MOVE – inscrições
As inscrições para novos intercambistas está aberta até o dia 10 de abril, às 12h, para jovens de 18 a 25 anos, no site da Sustenidos Organização Social de Cultura http://www.sustenidos.org.br. Os interessados (alunos, ex-alunos e educadores do Projeto Guri) devem preencher o formulário, enviar os documentos e materiais solicitados pela instituição. Em caso de dúvidas, é possível enviar e-mail para move.intercambio@sustenidos.org.br

Patrocinadores e apoiadores do Projeto Guri – Sustenidos: CTG Brasil; CCR AutoBAn; Instituto CCR; SulAmérica; VISA; Bayer; WestRock; Microsoft; Supermercados Tauste; Banco Votorantim; VALGROUP;  Novelis; EMS; Capuani do Brasil; Faber-Castell; Pinheiro Neto; Santander;  Raízen; BTP; Distribuidora Ikeda; Grupo Maringá; Instituto 3M; Supermercados Rondon; Frigol; Mercedes-Benz; Castelo Alimentos; ENEL; GRUPO GR; Cipatex; Grupo Herval

Sobre o Projeto Guri
Mantido pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo do Estado de São Paulo, o Projeto Guri é o maior programa sociocultural brasileiro e oferece, nos períodos de contraturno escolar, cursos de iniciação musical, luteria, canto coral, tecnologia em música, instrumentos de cordas dedilhadas, cordas friccionadas, sopros, teclados e percussão, para crianças e adolescentes entre 6 e 18 anos (até 21 anos nos Grupos de Referência e na Fundação CASA). Cerca de 50 mil alunos são atendidos por ano, em quase 400 polos de ensino, distribuídos por todo o estado de São Paulo. Os mais de 330 polos localizados no interior e litoral, incluindo os polos da Fundação CASA, são administrados pela Sustenidos, enquanto o controle dos polos da capital paulista e Grande São Paulo fica por conta de outra organização social. A gestão compartilhada do Projeto Guri atende a uma resolução da Secretaria que regulamenta parcerias entre o governo e pessoas jurídicas de direito privado para ações na área cultural. Desde seu início, em 1995, o Projeto já atendeu mais de 810 mil jovens na Grande São Paulo, interior e litoral.

Sobre a Sustenidos
Eleita a Melhor ONG de Cultura de 2018, a Sustenidos administra o Projeto Guri. Desde 2004, é responsável pela gestão do programa no litoral e no interior do estado de São Paulo, incluindo os polos da Fundação CASA. Além do Governo de São Paulo, a Sustenidos conta com o apoio de prefeituras, organizações sociais, empresas e pessoas físicas. Instituições interessadas em investir na Sustenidos, contribuindo para o desenvolvimento integral de crianças e adolescentes, têm incentivo fiscal da Lei Rouanet e do Fundo Municipal da Criança e do Adolescente (FUMCAD). Pessoas físicas também podem ajudar. Saiba como contribuir: http://www.sustenidos.org.br/pessoa-fisica/.

As imagens da galeria abaixo são do arquivo pessoal de Karoline Ribas

#gallery-1 {
margin: auto;
}
#gallery-1 .gallery-item {
float: left;
margin-top: 10px;
text-align: center;
width: 20%;
}
#gallery-1 img {
border: 2px solid #cfcfcf;
}
#gallery-1 .gallery-caption {
margin-left: 0;
}

Postagens relacionadas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *