fbpx

Sustenidos abre inscrições para o programa de intercâmbio MOVE

A Sustenidos Organização Social de Cultura anuncia a abertura de inscrições para o MOVE 2024. O projeto de intercâmbio selecionará até 06 (seis) jovens brasileiros(as) para atuar voluntariamente no Malawi e em Moçambique (África) e na Noruega (Europa), no período de setembro de 2024 a junho de 2025.

Os(as) intercambistas selecionados(as) participarão do curso preparatório e do Youth Camp, ambos realizados em Nairóbi – Quênia, no mês de agosto. Após esta capacitação, seguirão para os países/locais do intercâmbio.

Algumas pessoas candidatas selecionadas participarão de atividades programadas pela Music Crossroads Malawi e pela Music Crossroads Moçambique, entidades sem fins lucrativos sediadas nas localidades de Lilongwe (capital do Malawi) e Maputo (capital de Moçambique) e que atuam em rede, como membros da JMI – Jeunesses Musicales Internacional, desde 2010. No Malawi e em Moçambique, o programa de voluntariado poderá ser realizado por meio da participação em festivais de música, workshops e capacitações em áreas da música, saúde, cultura e em questões sociais.

Outras pessoas candidatas selecionadas atuarão como voluntários(as) na Trøndertun Folkehøyskole, uma escola secundária pública de artes da Noruega, situada na localidade de Trøndheim e incluída como parceira da JM Norway em 2015. Esta instituição oferece cursos de pop, rock, engenharia de som e dança e o programa de voluntariado poderá ser realizado por meio de participação em festivais, em espetáculos, em instituições para idosos e crianças, entre outras atividades.

No MOVE, o conhecimento e as habilidades dos(as) intercambistas são valorizados para as atividades cotidianas das instituições. As instituições parceiras garantem a elaboração de programas específicos de atuação para cada intercambista, enfatizando as necessidades e as competências individuais.

O regulamento do MOVE 2024 está disponível aqui e o formulário de inscrição está neste link.

SERVIÇO
Programa de intercâmbio MOVE
Inscrições:
09/02/2024 a 10/03/2024
Podem participar: alunos(as) e ex-alunos(as) do Conservatório de Tatuí, com 18 a 25 anos de idade
Regulamento: https://bit.ly/MOVE2024_Regulamento
Formulário de inscrição: https://bit.ly/MOVE2024_

Abertas as inscrições do concurso de canto para intérpretes líricos pretos, pardos e indígenas

Estão abertas as inscrições para o 2º Concurso de Canto Lírico Joaquina Lapinha. Poderão se inscrever cantores líricos pretos, pardos e indígenas, residentes no Brasil e que tenham idade entre 18 e 45 anos, nas categorias voz feminina e voz masculina.
As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas online em https://www.conservatoriodetatui.org.br/. Interessados têm até o dia 25 de agosto para se inscreverem.
Leia a matéria completa aqui.

Musicou inaugura núcleo em Minas Gerais

O projeto Musicou, programa de educação musical que oferece aulas de música gratuitas para crianças, jovens, adolescentes, adultos e idosos em todo o Brasil, inaugura, a partir do dia 4 de maio, o núcleo Musicou Arinos, em Minas Gerais. Ao todo, são 155 vagas disponíveis para matrículas nas oficinas inaugurais, que acontecerão entre os meses de maio em junho. Serão oferecidas aulas de canto coral, iniciação musical, violão e percussão, todas voltadas para o público iniciante e sem conhecimento musical prévio.

As pessoas interessadas devem se apresentar presencialmente no núcleo Musicou Arinos, que fica na Rua Francisco Pereira, 2.125. Antes da efetivação da matrícula ainda é possível agendar uma aula experimental. As aulas são coletivas, realizadas no formato presencial.

O Musicou já nasce com sólida experiência em música, educação e desenvolvimento social, pois trata-se de um programa criado pela Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição sem fins lucrativos, especialista na implantação e gestão de políticas públicas de cultura.  A Sustenidos é responsável pela gestão do Conservatório de Tatuí e Complexo Theatro Municipal de São Paulo, além do projeto especial MOVE, e os festivais Ethno Brazil e Big Bang.  

Apesar de novo na cidade de Arinos, o Musicou já possui outros dois núcleos no Sudeste do país. “Estamos expandindo o projeto e incentivando, cada vez mais, o aprimoramento do cenário cultural do país. O objetivo da Sustenidos é levar toda a nossa expertise para diversos estados, e continuar mostrando que a música é um poderoso instrumento de identidade, inclusão e transformação”, conta Alessandra Costa, diretora executiva da Sustenidos. 

Além de Arinos, outras cidades que também receberam o projeto Musicou recentemente foram Olinda/PE, Recife/PE, Quixadá/CE, Quixeramobim/CE, Euclides da Cunha Paulista/SP, Paulínia/SP e Santa Mariana/PR. Em abril, novos núcleos serão inaugurados nas cidades de Arinos/MG, Pedra Lavrada/PB, Picuí/PB e São Vicente do Seridó/PB. Confira todos os Núcleos Musicou em: https://www.sustenidos.org.br/musicou/ 

A realização do Musicou é feita de forma compartilhada. A Sustenidos entra com a expertise, os profissionais, equipamentos, materiais didáticos e atuação nas áreas administrativa e educacional. E o parceiro, poder público ou privado, fica responsável pelo local (espaço e manutenção).

Os Núcleos Musicou Andirá/PR, Euclides da Cunha Paulista/SP, Porecatu/PR, Santa Mariana/PR, Três Lagoas/MS, Arinos/MG, Nova Palmeira/PB, Pedra Lavrada/PB, Picuí/PB e São Vicente do Seridó/PB são patrocinados pela CTG Brasil.

Musicou 

Núcleo Musicou Arinos

Endereço:  Sec. Cultura – Rua Francisco Pereira, 2.125 – Centro 
Dias e horários do núcleo: 2ª a 6ª, das 16h às 20h

Dias e horários das aulas: 3ª e 5ª, 16h30 às 19h30
Patrocinador: CTG Brasil
Parceria: Prefeitura Municipal de Arinos

Informações para a imprensa:

Sustenidos – Assessoria de imprensa Máquina Cohn & Wolfe| sustenidos@maquinacohnwolfe.com | (11) 3147-7900 
Ricardo Marques  – direção|ricardo.marques@maquinacohnwolfe.com | (11) 3147 7442  
Vânia Goersch – gerência| vania.goersch@maquinacohnwolfe.com| (11) 3147-7453 

Projeto Musicou desembarca em quatro cidades da Paraíba

O projeto Musicou, programa de educação musical que oferece aulas de música gratuitas para crianças, jovens, adolescentes, adultos e idosos, inaugura, no mês de abril, quatro novos núcleos no estado da Paraíba. As cidades contempladas são: Pedra Lavrada, Nova Palmeira, Picuí e São Vicente do Seridó.

Os núcleos estão com vagas abertas para matrícula nas oficinas inaugurais, onde serão desenvolvidas diversas atividades de canto coletivo, iniciação musical, percussão, acordeão e violão, com duração entre os meses de maio e junho. Após esse período, os interessados poderão se inscrever no núcleo de interesse portando o RG ou certidão de nascimento do aluno, comprovante de residência e, no caso de menores de idade, o RG dos responsáveis.

Para participar não há exigência de conhecimento prévio de música e nem de instrumento musical. Os dias e horários dos cursos são definidos de acordo com a realidade de cada município – com o objetivo de atingir o maior número de alunos fora do horário letivo e em conformidade com o espaço disponível.

Embora esteja aterrissando em diversos estados, o Musicou já nasce com sólida experiência em música, educação e desenvolvimento social, pois trata-se de um programa criado pela Sustenidos Organização Social de Cultura, instituição sem fins lucrativos, especialista na implantação e gestão de políticas públicas de cultura.  A Sustenidos é responsável pela gestão do Conservatório de Tatuí e Complexo Theatro Municipal de São Paulo, além do projeto especial MOVE, e os festivais Ethno Brazil e Big Bang.  

A superintendente educacional do projeto, Claudia Freixedas, explica que a iniciativa favorece o acesso à cultura por todo o Brasil e o desenvolvimento musical de qualidade para todas as faixas etárias. “A possibilidade de cantar ou tocar um instrumento de forma coletiva proporciona ao indivíduo inserir-se de maneira positiva em algum contexto social. É uma maneira incrível de se relacionar com o mundo, de forma sensível e artística. É isso que estamos oferecendo por meio do Musicou”, completa.

Além dos quatro novos núcleos na Paraíba, outras cidades que também receberam o projeto Musicou recentemente foram Olinda/PE, Recife/PE, Quixadá/CE, Quixeramobim/CE, Euclides da Cunha Paulista/SP, Paulínia/SP e Santa Mariana/PR. Confira todos os Núcleos Musicou em: https://www.sustenidos.org.br/musicou/ 

A realização do Musicou é feita de forma compartilhada. A Sustenidos entra com a expertise, os profissionais, equipamentos, materiais didáticos e atuação nas áreas administrativa e educacional. E o parceiro, poder público ou privado, fica responsável pelo local (espaço e manutenção).

Os Núcleos Musicou Andirá/PR, Euclides da Cunha Paulista/SP, Porecatu/PR, Santa Mariana/PR, Três Lagoas/MS, Arinos/MG, Nova Palmeira/PB, Pedra Lavrada/PB, Picuí/PB e São Vicente do Seridó/PB são patrocinados pela CTG Brasil.

Musicou 

Musicou São V. Seridó 

Inauguração: 24 de abril, às 16h

Aulas: Segundas e Quartas

Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 15h30 às 19h30

Cursos: Canto Coral/Iniciação Musical, Acordeon, Percussão

Endereço: CRAS São Vicente do Seridó – Av. Sen. Rui Carneiro, 355 

Musicou Pedra Lavrada 

Inauguração: 25 de abril, às 16h

Aulas: Segundas e Quartas

Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 07h30 às 11h30

Cursos: Canto Coral/Iniciação Musical, Violão, Percussão

Endereço: Sec. Assistência Social – Rua Estudante Eliomar Cordeiro de Souza, s/n 

Musicou Nova Palmeira 

Inauguração: 26 de abril, às 16h

Aulas: Terças e Quintas

Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 15h30 às 19h30

Cursos: Canto Coral/Iniciação Musical, Violão, Percussão

Endereço: Rua Almisa Rosa, 82

Musicou Picuí 

Inauguração: 27 de abril, às 16h

Aulas: Terças e quintas

Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 15h30 às 19h30

Cursos: Canto Coral/Iniciação Musical, Violão, Percussão

Endereço: Parque Ecológico de Picuí

Sobre a Sustenidos: A Sustenidos é uma organização referência na concepção, implantação e gestão de políticas públicas na área de educação musical. Atualmente, é gestora do Complexo Theatro Municipal e do Conservatório de Tatuí, além dos projetos especiais: Musicou, MOVE, Ethno Brazil e Big Bangl. De 2004 a 2021, também foi gestora do Projeto Guri, maior programa sociocultural brasileiro. Eleita pelo prêmio Melhores ONGs a Melhor ONG de Cultura em 2018 e uma das 100 Melhores ONGs do Brasil em 2022, a Sustenidos conta com o apoio do Governo do Estado de São Paulo, de prefeituras, empresas e pessoas físicas. As instituições interessadas em investir na Sustenidos podem contribuir por verba livre ou através das Leis de Incentivo à Cultura (Federal e Estadual). Pessoas físicas também podem ajudar de diferentes maneiras. Saiba como contribuir no site da Sustenidos.

Informações para a imprensa:

Sustenidos – Assessoria de imprensa

Máquina Cohn & Wolfe| sustenidos@maquinacohnwolfe.com | (11) 3147-7900 
Ricardo Marques  – direção|ricardo.marques@maquinacohnwolfe.com | (11) 3147 7442  
Vânia Goersch – gerência| vania.goersch@maquinacohnwolfe.com| (11) 3147-7453                                                                            
Adriana Monori  – atendimento| adriana.monori@maquinacohnwolfe.com | (11) 3147-7453                                                                           

Acompanhe a Sustenidos: Site | Facebook | Instagram | Twitter | Linkedin | YouTube 

Cantor Tiganá Santana se apresenta no Conservatório Tatuí

O Conservatório de Tatuí – instituição da Secretaria de Cultura e Economia Criativa do Governo de São Paulo, gerido pela Sustenidos Organização Social de Cultura, e considerada a maior escola de música e artes cênicas da América Latina – traz para a Capital da Música o multiartista, Tiganá Santana. O show do cantor é gratuito e acontecerá no dia 15 de abril, a partir das 20h, no Teatro Procópio Ferreira, espaço cultural pertencente ao Conservatório de Tatuí. Os ingressos podem ser adquiridos pela internet na plataforma INTI ou pela bilheteria do teatro de terça a sexta-feira, das 13h às 16h e das 17h às 20h.

Leia a matéria completa aqui.

Cantora indígena traz sonoridade dos povos originários em show no Conservatório de Tatuí

No mês em que é celebrado o Dia dos Povos Originários, em 19 de abril, o Conservatório de Tatuí (SP) promove uma programação especial com apresentações e oficina gratuitas.

Nos dias 19 e 23, a Orquestra Sinfônica recebe a cantora indígena Djuena Tikuna e Diego Janatã para duas apresentações. O primeiro show será no Teatro Procópio Ferreira, no dia 19, às 20h30.

Leia a matéria completa aqui

Definidos os selecionados para o MOVE 2023

Realizado no Brasil desde 2015, em 2023, alunos e ex-alunos do Conservatório de Tatuí, de 18 a 25 anos, puderam se inscrever para participar do programa de intercâmbio MOVE. Foram selecionados seis jovens brasileiros(as) que irão atuar voluntariamente no Malawi, em Moçambique (África) e na Noruega (Europa).

Confira a lista de selecionados:

Malawi

Dario Michel Soares da Silva | Trompete

Heitor Bispo de Carvalho | Piano

Moçambique

Fabily Bacarin Vieira | Piano

Ingrid de Oliveira Marcondes Moreira | Violão

Noruega

Ariaydner de Paula Bispo | Cantora

Matheus Mendes Mantovani | Violão

MOVE 2023: Pessoas Pré-Selecionadas

Confira a lista de pessoas pré-selecionadas para o MOVE 2023:

NOMEIDADECIDADE DE DOMICÍLIO
Ana Laura da Silva Souza19Tatuí – SP
Ariaydner de Paula Bispo20Tatuí – SP
Dario Michel Soares da Silva24Tatuí – SP
Diego Henrique Lozano25Tatuí – SP
Fabily Bacarin Vieira22Sorocaba – SP
Heitor Bispo de Carvalho25Tatuí – SP
Ingrid de Oliveira Marcondes Moreira22São José dos Campos – SP
Ketlyn Mayara Alonso Costa25Piracicaba – SP
Matheus Mendes Mantovani25Boituva – SP
Neemias Nunes de Souza Camargo Costa20Tatuí – SP

Carta aberta

Seguindo com nosso compromisso de transparência para com nossos funcionários, apoiadores,  parceiros, patrocinadores, contratantes e a sociedade, vimos esclarecer algumas questões que vêm sendo publicadas nas redes sociais  e imprensa com relação à Sustenidos e o Complexo Theatro Municipal de São Paulo. 

Sobre a gestão do Complexo Theatro Municipal pela Sustenidos Organização Social de Cultura

Em maio de 2021, a Sustenidos firmou o Contrato de Gestão n. 02/FTMSP/2020, que prevê repasses de recursos da Prefeitura de São Paulo tendo em vista o gerenciamento das atividades do Complexo Theatro Municipal de São Paulo.  

Após um ano e meio diante da gestão deste importante equipamento cultural, a Sustenidos pode comemorar os muitos resultados alcançados, dentre os quais se destacam a realização de 605 atividades, atingindo um público de 200.558 pessoas; o lançamento do projeto Ópera Fora da Caixa; a circulação de espetáculos e oficinas por 9 bairros da cidade; o início da catalogação e extroversão do imenso acervo da instituição; a reformulação do setor educativo e a implantação de um setor de pesquisa; duas edições do programa de bolsas para jovens criadores, pesquisadores e monitores; a gradual reativação da Central Técnica de Produções Chico Giacchieri; a realização de três exposições; a elaboração de uma programação diversificada feita por um comitê curatorial multidisciplinar, com editais para projetos artísticos externos e de artistas da casa; a reativação da Praça das Artes como espaço de múltiplas vocações e a venda de 1535 assinaturas em 2022 e 2294 assinaturas em 2023, representando um aumento de quase 50% entre um ano e outro. Toda a programação foi integralmente financiada graças à captação de recursos adicionais no valor de R$23.717.990, superando em 10% a meta estabelecida.

Apesar de todos os resultados conquistados, a Sustenidos vem sinalizando, desde 2022, a previsão de um déficit orçamentário de R$13.300.000 para 2023, decorrente da falta de reajuste nos repasses efetuados pela Fundação Theatro Municipal, cujo valor se mantém linear desde 2021. Ou seja, desde que assumiu a gestão do Complexo Theatro Municipal, a Organização vem recebendo repasses que se demonstraram insuficientes para arcar com os impactos decorrentes da inflação, tais como reajustes salariais previstos por lei, somados aos impactos inflacionários em rubricas de fornecedores, terceirizados e concessionárias de energia e água do Complexo Theatro Municipal de São Paulo. 

Importante ressaltar que o próprio Contrato de Gestão prevê, em sua cláusula 4.2.1, que os valores anuais de repasse poderão ser corrigidos, mediante termo de aditamento, em razão de variações dos valores das despesas previstas nos centros de custo e rubricas orçamentárias, incluindo aquelas decorrentes de acordo, convenção ou dissídio coletivo da classe, desde que haja disponibilidade financeira específica para este fim. 

Com base nisso, a Sustenidos vem solicitando o reajuste dos repasses de acordo com índices inflacionários, sem ter sido atendida, mesmo que parcialmente. Não obstante, a Sustenidos empreendeu enormes esforços de economias em diferentes rubricas, de modo a garantir recomposição salarial em 2021 e 2022 – ainda que abaixo da inflação – para todas as categorias representadas no Complexo Theatro Municipal. 

O Contrato de Gestão original previa um repasse de R$ 112.469.579 para 2022. O segundo termo de aditamento, publicado em setembro de 2022, reduziu esse valor para R$ 109.680.415, portanto, houve corte em relação ao valor previsto em contrato. Finalmente, em dezembro, o terceiro termo de aditamento previu um acréscimo de R$ 2.665.939 sobre o valor já cortado, chegando ao valor de R$ 112.346.354, portanto ainda inferior ao valor previsto no contrato de gestão inicialmente. Dito de outra forma, até o momento, nenhuma correção referente à inflação foi feita e nenhum valor foi repassado a mais para a Organização. Pelo contrário, o valor permaneceu linear e ainda sofreu redução. 

Da mesma forma, o Contrato de Gestão original prevê um repasse de R$ 112.469.579 para 2023, enquanto o valor publicado na Lei Orçamentária Anual foi de R$ 114.287.431. Ou seja, há a previsão de um acréscimo de  apenas R$ 1.817.852, o qual representa um reajuste de menos de 1,7% no terceiro ano de contrato. No entanto, para acompanhar a inflação acumulada de 22,6% que impactou as despesas do contrato, o repasse de 2023 deveria ser de aproximadamente R $137 milhões, ou seja, cerca de R$ 23 milhões a mais do que o que está previsto. 

No momento, a Sustenidos aguarda um novo posicionamento do poder público com relação à suplementação de recursos para fazer frente ao déficit orçamentário previsto, de forma a recompor minimamente as perdas decorrentes da inflação registrada nos dois últimos anos. No entanto, caso esta recomposição não ocorra, será necessária uma adequação no orçamento do Theatro que acarretará perda expressiva na qualidade artística das atividades oferecidas e do atendimento ao público, conforme já discutido desde 2022 com a Fundação Theatro Municipal e a Secretaria Municipal de Cultura. 

Sobre a contestação do resultado final do Edital de Chamamento Público nº 01/FTMSP/2020

Em 18 de março de 2021, foi publicado o Edital de Chamamento Público nº 01/FTMSP/2020, para gestão do Complexo Theatro Municipal de São Paulo. A Sustenidos foi declarada vencedora e, em maio de 2021, foi celebrado o Contrato de Gestão N. 2/ FTMSP/2021, com validade até 2026. 

Após a publicação do resultado da seleção da Sustenidos como gestora do Complexo Theatro Municipal de São Paulo, o Instituto Baccarelli, segundo colocado no processo, entrou com recurso solicitando revisão do resultado. A revisão foi feita e o resultado inicial confirmado pela Secretaria Municipal de Cultura. Não obstante, o instituto seguiu questionando o resultado, levando o caso ao Tribunal de Contas do Município.

Em junho de 2021, após a assinatura do contrato, o Instituto Baccarelli (segundo colocado no chamamento), entrou com uma representação no Tribunal de Contas do Município questionando as pontuações atribuídas pela comissão de seleção, ou seja, questionando o resultado final. Em 01º de dezembro de 2021 a representação foi julgada parcialmente procedente pelo Tribunal de Contas, recomendando a realização de novo Chamamento Público. Diante disso, no início de 2022, tanto a Sustenidos quanto a Fundação Theatro Municipal apresentaram recursos, sendo que a Fundação Theatro Municipal e a Secretaria Municipal de Cultura, já sob a gestão da nova Secretária, posicionaram-se favoravelmente à manutenção do resultado que declarou a Sustenidos vencedora. 

Após análise dos recursos apresentados, em 08 de fevereiro de 2023 ocorreu nova votação no Tribunal de Contas, que manteve a recomendação de abertura de novo chamamento público, dando o prazo de 30 dias para que a Prefeitura informe quais providências adotará. Desta forma, ainda que seja realizado novo chamamento, não é possível afirmar que o Theatro Municipal será gerido por nova organização social até que este se conclua, caso venha a ocorrer. A Sustenidos aguarda o posicionamento da Prefeitura de São Paulo em relação à solicitação do Tribunal de Contas.

Algumas matérias veiculadas na imprensa mencionaram recomendações que teriam ensejado a aplicação de penalidades à Sustenidos durante a vigência do contrato de gestão. Tais apontamentos foram feitos pela Fundação Theatro Municipal no âmbito dos relatórios mensais e trimestrais apresentados regularmente pela Sustenidos, mas nenhum deles configura falha grave. A Sustenidos realiza uma gestão transparente, cuja eficiência vem sendo reconhecida por sua contratante. 

Das 88 metas contratuais previstas para 2021 e 2022, 44 foram superadas, 37 foram cumpridas integralmente e apenas 7 foram parcialmente atingidas. O atingimento de metas em percentual inferior a 80% pode ensejar aplicação de penalidade, de acordo com parâmetros estabelecidos em contrato. Ou seja, a aplicação de uma penalidade não é, necessariamente, indício de irregularidade, mas pode significar apenas que algumas metas não foram cumpridas integralmente, o que é perfeitamente admissível em um contrato de tamanha complexidade. Trata-se de procedimento comum visando a melhoria ou mesmo adequação da condução do contrato de gestão. Todos os relatórios trimestrais e resultados referentes ao CG n. 02/FTMSP/2020 podem ser encontrados no site https://theatromunicipal.org.br/pt-br/transparencia/

A Sustenidos reitera seu compromisso de trabalhar incansavelmente pela qualidade e diversidade das atividades ofertadas à população durante todo o tempo em que for gestora do Complexo Theatro Municipal de São Paulo, prezando pela manutenção dos ritos processuais inerentes ao sistema democrático.

Para o ano de 2023, estão previstas visitas e atividades educativas para mais de 22.000 pessoas, circulação e intercâmbio de espetáculos e oficinas em diferentes regiões da cidade e realização de mais de 20 programas didáticos no Complexo Theatro Municipal, além da continuidade das ações relacionadas a acervo e pesquisa. Soma-se a isso a continuidade da implementação de sistemas operacionais customizados às necessidades do Theatro e de instâncias de governança como o comitê de ética e o de diversidade, que objetivam as boas práticas de gestão da instituição. 

A programação dos Corpos Artísticos para o ano de 2023 apresenta 10 óperas, incluindo duas obras comissionadas, com destaque para O Guarani, Navio Fantasma e Isolda.Tristão, além de Tosca em concerto. Na programação sinfônica temos encomendas especiais, como a obra Rapsódia para Novos Tempos e programas como Trágicas, com a 6ª Sinfonia de Mahler e o Concerto nº 2 de Prokofiev, com a pianista Anna Dmytrenko, além da grandiosa Sinfonia Alpina de Richard Strauss e da participação de Michelle Cann interpretando o Concerto para Piano de Florence Price. Junto ao Coro Lírico Municipal e ao Coral Paulistano, a Orquestra Sinfônica Municipal também apresentará grandes obras do repertório sinfônico para voz como Carmina Burana, Maracatu de Chico Rei e Requiem de Verdi. Já a Misa Criolla,  a Paixão Segundo São João de Arvo Pärt e o concerto Novas Sonoridades, com compositores contemporâneos, fazem parte da extensa programação do Coral Paulistano. O Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo interpreta a integral dos quartetos de Beethoven, em 8 diferentes programas ao longo do ano, além de trazer destaques como a arte de Silvia Góes, o programa América do Sol – em que serão apresentadas peças de compositores latinoamericanos – e um programa especial de 40 anos da discoteca Oneyda Alvarenga. O  Balé da Cidade traz aos palcos as coreografias Fôlego, de Rafaela Sahyoun, Motriz, de Cassi Abranches, Adastra, de Cayetano Soto e Sixty-eight em Axys Atlas, de Alejandro Ahmed, além de Inacabada, de Ihsan Rustem, e O Balcão do Amor, de Itzik Galili, com a Orquestra Sinfônica Municipal.  

Nota de Esclarecimento

Ao contrário do que foi veiculado em artigo publicado nesta data no jornal Folha de São Paulo*, não foi determinado que o Theatro Municipal terá troca de comando. Na manhã de hoje ocorreu julgamento no Tribunal de Contas do Município, a respeito dos recursos interpostos pela Sustenidos e pela Fundação Theatro Municipal de São Paulo em face da representação apresentada pelo Instituto Baccarelli, que questionava o resultado do chamamento público n. 01/FTMSP/2020. 

No julgamento, o Tribunal de Contas solicita que a Prefeitura informe, no prazo de 30 dias, quais providências adotará para abertura de um novo chamamento público. Destacamos que o Poder Executivo tem autonomia de decisão em relação a esta recomendação. Informamos, ainda, que a Fundação Theatro Municipal e a Secretaria Municipal de Cultura apresentaram  recurso em fevereiro de 2022,  posicionando-se favoravelmente à manutenção do resultado do chamamento público realizado, que declarou a Sustenidos vencedora. 

Ainda que seja realizado novo chamamento, não é possível afirmar que o Theatro Municipal será gerido por nova organização social até que este se conclua, caso venha a ocorrer.

Os próximos passos serão avaliados pela Organização. 

*O jornal A Folha de São Paulo alterou sua publicação às 16h50.